Izabel Eri Diehl de Camargo, Caminhos da Vida

"São os passos que fazem o caminho". Mario Quintana

Textos


Imagem do Google
              Refleti sobre o dia 13, que, apesar das superstições populares, tem um grande significado e hoje foi enriquecido com o Dia das Mães. O fim da escravidão foi assinalado a 13 de maio de 1888, como todos sabemos, através da assinatura da Lei Áurea pela princesa Isabel. A igreja católica comemora o 13, dia de Santo Antônio, visto que o santo milagroso morreu em 13 de junho de 1231.
            Os primeiros indícios da comemoração do Dia das Mães, ocorreu na Grécia Antiga, quando os gregos prestavam homenagem a deusa Reia, mãe comum de todos os seres. Os romanos, assim como os gregos, realizavam festas em homenagem a Cibele, mãe dos deuses, entre quinze e dezoito de março – três dias.  Nos primórdios do cristianismo, a comemoração era realizada em homenagem à Virgem Maria -  mãe de Jesus. 
              Nos Estados Unidos, em 1914, o congresso Norte-Americano oficializou o Dia das Mães como festa  Nacional e outros países seguiram  o exemplo, incluindo a data no calendário. No Brasil, o segundo domingo do mês de maio, foi designado para homenagear todas as mães, através de um decreto assinado em 1932, pelo Presidente  Getúlio  Vargas.  Assim, as mães brasileiras e gaúchas, merecem destaque, representam amor, carinho e dedicação.  
            Esta data, aliada ao dia de domingo, é faustosa.  As conexões neuronais e a inteligência emocional recebem uma boa dose de amor, de alegria e de felicidade ao homenagear as mães. Porém, há muito de segundas intenções em nosso cérebro. Imaginem a alegria da Princesa Isabel, de Santo Antônio e da Vigem Maria, ao assistir tantas comemorações neste dia festivo,  conviver e abençoar todas as mães.
Que dia lindo!
 
   
Izabel Camargo
Enviado por Izabel Camargo em 13/05/2018
Alterado em 13/05/2018

Música: Facination - Andre Rieux

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras