Izabel Eri Diehl de Camargo, Caminhos da Vida

"São os passos que fazem o caminho". Mario Quintana

Textos


              Sabe-se que o nome junho é derivado da deusa Juno, mulher do deus Júpiter.  De acordo com o calendário gregoriano, junho é o sexto mês do ano e tem trinta dias. Ao aproximar-se o dia vinte e um, o sol em sua trajetória, atinge o ponto mais ao norte, pois é o solstício de junho, começo do verão no Hemisfério Norte e vem o solstício de inverno no Hemisfério Sul. De origem européia, a tradição junina incorporou-se à cultura brasileira.  
             A manifestação popular da festa junina ocorre com mais ênfase no nordeste brasileiro. O porquê da festa junina encontra explicações com o nascimento de João. O dia 24 de junho foi inserido ao calendário cristão como comemoração ao nascimento de João Batista. Existe outra explicação, mas relataremos a de tradição católica.
          Isabel, prima de Maria, mãe de Jesus, engravidou enfrentando dificuldades, pois se dizia estéril e tinha idade avançada. Precisava de ajuda no parto, então acendeu uma fogueira para anunciar o nascimento do filho a sua prima Maria que também estava grávida e, depois de seis meses, daria luz a Jesus. Assim, João cresceu e se tornou um pregador, batizava os gentios nas águas do Rio Jordão.  Para ganhar notoriedade com o apelido de Batista, batizou e abençoou Jesus, nas águas do Rio Jordão, em Israel.
             Lembro deste local com muita alegria, pois tive a felicidade de adentrar no Rio Jordão, com uma companheira, Therezinha (minha nova madrinha), onde Jesus foi batizado. João Batista tem um lugar de honra entre os santos católicos, pois ele é o único que se comemora no dia do  seu nascimento -  24 de junho.
        Existe a tradição de acender fogueira na noite de São João que, segundo informações, uma é de origem pagã, para comemorar o solstício de verão, a outra vem da lenda católica que foi explicitada acima. Por isso, quando se fala em festa junina, surge a ideia da fogueira, símbolo da festa popular. Para cada santo junino, há na tradição, uma forma de fogueira, como: para São João deve ser arredondada, para Santo Antônio deve ser quadrada e para São Pedro,  triangular.
         O significado da  fogueira está relacionado com o do fogo, simbolizando a purificação e o renascimento. A simbologia da fogueira está ligada a seu uso. O fogo é um símbolo divino universal, cujo significado é purificador e regenerador, de acordo com algumas crenças. Houve épocas em que nas festas juninas, as imagens de Santo Antônio, São João e São Pedro eram gravadas em grandes bandeiras coloridas. Estas, deram lugar às famosas bandeirinhas, hoje presentes nas decorações dos locais festivos. A festa junina trouxe vários costumes, na música, na dança e na alimentação.
        No século XIX, foi trazida a dança dos camponeses europeus chamada quadrilha e, no Brasil, praticada principalmente no meio rural. Nas festas juninas do nordeste, estão presentes o forró e o xote, assim como músicas, entre elas o baião. Luiz Gonzaga cantava “...a fogueira ta queimando em homenagem a São João..” Os costumes variam de região para região brasileira e nas bebidas incluem-se o quentão. Não faltam doces e outros alimentos naturais. Pode-se considerar junho um mês promissor, chegando nova estação com fé, com festas juninas, com três santos a proteger os irmãos cristãos.
         O aniversário é do homenageado João Batista, mas Santo Antônio e São Pedro também escutam nossas preces.
 
 
 

 
Izabel Camargo
Enviado por Izabel Camargo em 24/06/2018

Música: D+®o Rian Alma brasileira (2012) - Desconhecido

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Tela de Claude Monet
Site do Escritor criado por Recanto das Letras